11 fevereiro 2007

O post óbvio



Estou, obviamente, feliz.
Na exacta proporção do quão inflamada e apaixonadamente defendi o SIM.

1 comentário:

FGP disse...

Feliz porquê? (à parte do obvio)

Tal como os referendos anteriores, este foi tão vinculativo como uma sondagem. Assim, a mudança da lei que será feita no parlmento não passa de uma vitória de secretaria que deveria ter sido feita à um ano.

E o que se perdeu com isto? Para além de dinheiro (mas não sejamos miserabilistas com isso) perdemos um ano. Quantos abortos clandestinos com respectivas complicações terão ocorrido neste espaço de tempo? E quantos não irão ocorrer até que a nova lei seja implementada a 100%?

Resta fazer um pedido aos defensores do não: lutem agora para acabarem com as gravidezes indesejadas - cada uma que evitem é menos um zezinho que morre.