09 março 2008

Para arrumar a casa

Sendo certo que não vou fechar os comentários aos Anónimos, não posso deixar de referir alguns pontos que julguei evidentes na forma como escrevo mas que parecem não estar bem esclarecidos.

O Anónimo que comentou no post "Dia Internacional da Mulher", copiou dois textos retirados do Público, presumo eu, já que são textos da autoria de José Manuel Fernandes e de Vasco Pulido Valente. Nada tenho contra a cópia de textos ou artigos e até agradecia a literatura acaso eu não lesse esse jornal quase todos os dias.

Tenho apenas 2.5 pontos a anotar.

Em primeiro lugar, as minhas opiniões não são formuladas na cabeça de outros. São ideias minhas, opiniões construídas na informação que procuro, sempre que possível informação unbiased, e principalmente com base no que experiencio. Por outras palavras, estou-me nas tintas se José Manuel Fernandes e/ou Vasco Pulido Valente estão a favor ou contra. Não penso pela cabeça deles mas sim pela minha.

Mais ainda - e será este o segundo ponto - quando qualquer um deles não merece, da minha parte e a priori, nenhuma consideração particular - a título de exemplo, um foi a favor da guerra no Iraque e outro a favor da Bomba de Hiroshima. Escusado será mencionar o resultado de uma e outra acção, pelo que se alguma coisa esses artigos me dizem é que eles escolhem mal o lado que defendem.

O meio ponto que sobra é apenas para relembrar que esses comentários estão no post errado. Bem sei que a pressa de me espetar com as opiniões dos outros é considerável mas, por favor, mantenham a casa arrumada.

2 comentários:

rup disse...

Aproveitando o tema das arrumações, aproveito para fazer um apelo aos "Srs(as). Professores(as)" que tão avidamente andaram a tirar cursos de dactilografia para fazer cópias integrais de textos de autores que estão devidamente publicados e disponíveis na internet (ou pelo menos assim parecia).
Na internet dispomos de um pequeno (e magnífico) mecanismo, que revolucionou completamente a maneira como acedemos a conteúdos e informação de forma geral neste meio. Permite-nos poupar energia, não despediçando bits de forma redundante, fazer uma fiel referência aos textos originais, e até os podemos ter numa imagem bonita a representá-lo.
Estou a falar claro dos hyperlinks! :)
Se não tirarias 20 mil fotocópias para poupar papel, poupa bits também :p (afinal de contas, é outra maneira de poluir... :p)

Paula disse...

LOL!!