30 março 2007

Vou deixar astronomia. A pesca chama por mim.

Imagine-se que se pensa num projecto.
Imagine-se que se aposta no projecto porque é único, inovador e, apesar de dar trabalho, promete. Afinal é preciso apostar em grande para ganhar em grande.
Imagine-se que, pelo meio, se encontram não pedras no caminho mas autênticas paredes ao alto, que se fazem omeletas sem ovos e que se conseguem pequenos milagres. Imagine-se que ninguém envolvido acredita em milagres.
Imagine-se que se passa quase um ano nisto, dos quase três de doutoramento.
Imagine-se que se vai finalizar o projecto e publicar.
Agora imagine-se um tapete. E imagine-se que se está em cima dele.
Imagine-se que alguém o tirou.

Welcome to my head.

3 comentários:

rup disse...

:*
Acho que estás a precisar de um Indiano... daqueles que vendem tapetes! :D
E não te preocupes, por baixo do tapete há sempre chão, e ainda podes andar nele ;) Agora é andar (e olhar) para a frente!

ps: toda a gente sabe que os tapetes são perfeitamente dispensáveis! Comodidades sufpérfulas :p

Paula disse...

:)
Still... ainda me dói um bocadinho da queda. Podiam ter puxado o tapete e dar-me tempo para saltar, mas não. Nop.
Caí redondinha no chão. Fortunately, I have people helping me to get up. :*

one lazy lad... disse...

lol!
se tu estás a pensar dedicar-te a pesca, que diria eu....

:P

Pelo menos és astronoma...