19 maio 2009

Olha para o que eu digo

Hoje acordei com uma senhora aos berros na TSF que me deixou, não obstante ainda estar meia abananada de sono, ligeiramente perplexa.

Pelos vistos era uma notícia que dava conta da suspensão de uma professora em Espinho - era dela o berreiro - pela forma como falou de sexo com os alunos. Pelos vistos ficou tudo em alvoroço, um pouco por todo lado.

Depois de ouvir a gravação confesso a minha estupefacção é muito mais depressa dirigida a outra coisa que não a parte pudorosa da histeria. É dirigida sim ao facto da professora ter posto em causa a integridade da mãe de uma aluna porque apenas tinha o 12º ano, enquanto ela, professora, tinha uma licenciatura e mais uma cambada de coisas (pelos vistos) igualmente inúteis e que, por isso, a mãe da aluna devia dirigir-se a ela como Senhora Doutora.

Mas que car(v)alho? Disto é que devia ter vergonha. Devia sair à rua com um saco na cabeça com dois buracos para os olhos e um para respirar porque se é para dizer merdas destas não precisa de falar - basta grunhir e para isso não é preciso licenciatura.

4 comentários:

leandro disse...

Ela que seja transferida para o Carolina Michaelis... os miudos (e miudas) la' poem a sra. doutora nos eixos...

Paula disse...

Ela devia era devolver os salários que recebeu desde que é "sra dra"

leandro disse...

LOL LOL LOL

http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/at3/351330_46119-0905201357.mp3

"Que extraordinaria bitch classica." <- genial!!!

Hélio disse...

Não poderia concordar mais contigo!

Por acaso, na altura que soube da notícia na TVI, fiquei a pensar naquilo que me incomodou mais, mas realmente foi isso...

Sendo eu de onde sou, se quando era miúdo apanhasse essa tipa como professora... ui, tadinha dela, tadinha! I tell ya!

Acho que os alunos lhe enfiavam a licenciatura (leia-se mestrado - foi o que ela disse) pelo cu acima!

E tenho dito. :)