20 outubro 2008

Quem canta seus males espanta e eu tenho provas

A frase do G.G.Márquez que tenho aqui ao lado é provavelmente uma das frases mais bonitas que já li sobre esse vício incrível que é cantar.

Cantar no chuveiro, cantar em casa, na rua, no carro, cantar sozinho, acompanhado, cantar ópera, cantar U2, Mozart, Queen e Tom Jobim, cantar para adormecer, para acordar, cantar numa igreja, num estádio, cantar baixinho, aos berros, em uníssono, cantar à janela, na praia, na água, cantar na Casa da Música e na Casa Agrícola, cantar a morte, a vida, cantar para gravar, cantar ao vivo, cantar com orquestra, com sirenes, a cappella, cantar em português, alemão, italiano, cantar com outros, para outros, cantar.

É assim que tenho cantado. E não me imagino a viver de outra forma.




1 comentário:

Sayuri-chan disse...

"É que no peito dos desafinaaados também baaate um coraçãããão..."