07 maio 2008

E eu pensava que havia limites

Eu não leio o Diário de Notícias. Não pensei que houvesse uma razão para isso, mas aparentemente há.
A parvoíce jornalística que prolifera por todos os meios de comunicação social que por aí andam, é atroz. Nunca pensei é que chegasse a este ridículo.

Esta é a capa (de má resolução) do DN do passado dia 25 de Abril.



Sim, é verdade. O jornalista, ou quem quer que fosse que escreveu este título, pôs na primeira página do jornal que, aquilo que estou a investigar e que será a minha tese de doutoramento, é "sexo entre galáxias". Eu sei que o sexo vende, mas isto é um passo além do limite.

Não sou púdica nem hipócrita, mas mesmo já tendo brincado com o facto de ser voyeur, não posso aceitar que um jornal denigra a imagem da investigação científica e a rebaixe ao nível da brejeirice e da ordinarice, apenas porque esse é o caminho fácil.

Se ao jornalista eu dissesse que há sexo entre letras que dão palavras e que um texto é, obviamente, uma valente orgia, ele talvez não achasse tanta piada assim.

4 comentários:

disse...

com que então andas a micar sexo entre galáxias... Nunca pensei... lol! No entanto havia um " je ne sais quoi" que me dizia que teres feito parte do CT ainda ia dar para o torto :) E além do sexo entre galáxias, a quantidade de palavras que tu escreves é enorme e como tu própria dizes "(...)Se ao jornalista eu dissesse que há sexo entre letras que dão palavras e que um texto é, obviamente, uma valente orgia(...)" se eu fosse a ti deixava-me de intelectualices, como tirar um doutoramento e dedicava-me à indústria do sexo... Dá muito mais dinehiro que a investigação :)
Agora a sério pensa qual seria o título se o jornal se tratasse do crime ou do 24horas...
God (ou outra entidade superior qualquer) help us all

era uma vez... disse...

tens um olhar divino

Jorge disse...

se as galáxias pudessem falar...

"oh querida, estás tão azul hoje!"

"é porque me estou a aproximar de ti!"

"oh sim! doppler me on, baby"

"atenção que sou adepta do sexo seguro"

"não te preocupes, os meus buracos negros estão do outro lado"

"ah foda-se, colidiste com o meu sistema de estrelas gémeas"

"desculpa querida! eu também fiquei sem alguns corpos... que desastrada sou"

além do sexo lesbiano (eze eze) entre galáxias, há algo que me intriga: tanto Hubble, como o sucessor dele, o telescópio James Webb, têm dois "bb"... tal como...

Blow joB!!!!

Sayuri-chan disse...

O_o