16 novembro 2006

On the (still unbelievable) human stupidity

Humans never cease to amaze me.

During a recent round of executions [in Iraq], on Sept. 6, the rope snapped after 12 hangings, sending a condemned man plummeting 4.6m through the trap door onto the hard concrete floor below. Miraculously, he survived. "Allah saved me!" he shouted, "Allah saved me!". For 40 minutes, prison guards, officials and witnesses engaged in heated arguments over whether or not to interpret the broken rope as divine intervention.

in TIME magazine of November 20, 2006, Vol.168 No.22

2 comentários:

rup disse...

As cordas de enforcar, como toda a gente sabe, tem um limite de validade de 24 enforcamentos. Ora o que se devia fazer neste caso era reclamar com o anterior ditador que certamente falsificou o prazo de validade da corda para poupar uns cobres, ou então directamente ao fabricante, alegando que segundo os registos existentes a corda não cumpriu com as normas estipuladas pela FLHR (Foundation for the Lack of Human Rights), que como todos sabemos é uma entidade creditada por dezenas de ditadores sanguinários por todo o mundo. Incluindo os Estados Unidos.

Eu só gostava de saber duas coisas em relação a este episódio macabro... O condenado não se partiu todo nem ficou em sofrimento depois de uma queda de 4.6m?! E a segunda, era mesmo se acabaram ou não por condenar o homem :p

Paula disse...

Provavelmente nao deve ter ficado muito bem depois da queda, mas não há mais detalhes.
Devem ter matado o homem depois presumo, caso contrário não diriam que "durante 40 minutos eles tiveram a discutir".
É tudo doido!